Entenda de uma vez as principais diferenças entre USB C, A e B

Para entender as diferenças entre USB-C, USB-A e USB-B, devemos comparar as versões do padrão USB. Ele se refere à forma física e à fiação das portas e plugues para garantir velocidade de transmissão de informações e um sistema de interconexão completo.

Embora a versão USB-C seja a mais recente e, obviamente, a mais eficiente para o uso em sistemas de qualquer espécie — devido à sua forma reversível, ao carregamento mais rápido, à economia de espaço, à compatibilidade com versões anteriores e à interoperabilidade, por exemplo —, é importante conhecer os tipos A e B para observar como a tecnologia evoluiu ao longo do tempo.

Neste artigo, destacamos essas diferenças entre USB-C, A e B para que você entenda de uma vez as especificações de cada modelo e qual é o melhor para as suas necessidades. Vamos lá?

Quais são as diferenças entre USB Tipo-C, Tipo-A e Tipo-B?

As versões do USB incluem 1.1, 2.0, 3.0 e 3.1:

  • USB 1.1: lançado em 1998, atinge uma velocidade máxima de transmissão de 12Mbps;
  • USB 2.0: lançado em 2000, atinge uma velocidade máxima de transmissão de 480 Mbps no modo Hi-Speed, é compatível com versões anteriores e tem uma potência de saída máxima de 2,5 Volts (1,8 Ampères);
  • : lançado em 2008, atinge uma velocidade máxima de transmissão de 5 Gbps, é compatível com versões anteriores de USB 2.0 e pode fornecer até 5 Volts (1,8 Ampères);
  • : lançado em 2013, atinge uma velocidade máxima de transmissão de 10 Gbps, é compatível com versões anteriores de USB 3.0 e USB 2.0, tem três perfis de energia e permite que dispositivos maiores consumam energia até 2 Ampères a 5 Volts (para um consumo de energia de até 10 Watts) e até 5 Ampères a 12 Volts (60 Watts) ou 20 Volts (100 Watts).

USB-A

A forma retangular do USB-A foi o primeiro padrão USB. Em um cabo tradicional, o conector Tipo-A é conhecido como conector A-macho, que se conecta à entrada A-fêmea presentes em desktops, laptops, consoles de jogos, teclados, mouses e pen drives.

Atualmente, USB 1.1, 2.0 e 3.0 compartilham o mesmo design Tipo-A, o que significa compatibilidade de entrada e saída, mesmo que o dispositivo e o host usem versões USB diferentes.

USB-B

O USB do tipo B é a extremidade do USB padrão, que se conecta a um dispositivo periférico. Ele também é conhecido como Tipo B-macho, enquanto a porta do dispositivo é chamada de Tipo B-fêmea. O conector Tipo-B e a sua porta complementar também aparecem em vários formas e tamanhos:

  • Padrão-B original (usado para conectar dispositivos periféricos maiores como scanners);
  • Mini-B (para dispositivos portáteis mais antigos, como câmeras digitais e drives portáteis);
  • Micro-B USB (para smartphones e tablets);
  • Micro-B USB 3.0;
  • Padrão-B USB 3.0.

USB-C

Com 8,3 x 2,5 mm, a porta — e o conector Tipo-C — são aproximadamente do mesmo tamanho do Micro-B USB. Esse modelo é muito versátil e pode funcionar para conectar até os menores dispositivos periféricos.

Ambas as extremidades do cabo são idênticas, e isso é um grande diferencial que garante a usabilidade do conector, uma vez que a orientação reversível do plugue elimina a preocupação de inseri-lo de cabeça para baixo.

O USB-C e USB 3.1 são compatíveis com versões anteriores de USB 3.0 e 2.0. Também há adaptadores para permitir que hosts e dispositivos Tipo C funcionem com os demais dispositivos USB existentes.

Como vimos, há algumas diferenças entre USB-C, A e B que você precisa conhecer para desfrutar ao máximo de seus eletrônicos, sejam eles dispositivos maiores, menores ou portáteis.

Agora que você já sabe mais sobre esses plugues, aproveite para conhecer os cabos disponíveis em nosso portal!

0 0 votes
Avalie este conteúdo
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Tags:

Veja também:

0 0 votes
Avalie este conteúdo
Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments
0
Queremos ouvir você: deixe um comentáriox
()
x